Dietas da moda mais conhecidas

Confira abaixo algumas das dietas que estão fazendo o maior sucesso neste ano de 2017, no Brasil e no exterior

Escrito por -

Se você quer perder peso, mas não sabe qual dieta seguir. Neste artigo você encontra algumas informações e curiosidades sobre algumas das dietas da moda mais conhecidas de 2017.

Porém importante lembrar que dietas de emagrecimento rápido devem ser feitas com cautela e, se possível, com acompanhamento de um profissional da saúde. Não corra riscos sem necessidade.

Dietas de restrição de carboidrato: Atkins e Dukan

A dieta Atkins, criada pelo cardiologista americano Robert Atkins, e a dieta Dukan, desenvolvida pelo médico e nutrólogo francês Pierre Dukan, tem como base uma alimentação com pouco carboidrato e quantidades quase ilimitadas de proteína.

De acordo com estudos, esta não é uma boa dieta a ser seguida. Seguidores dessa dieta tendem a consumir menores quantidades de fibras e frutas e maiores quantidades de proteína animal e gordura saturada, o que contribui para o aumento do risco cardiovascular.

No entanto, observa-se que este tipo de dieta promove um emagrecimento muito rápido. Mas, quando se avalia a perda de peso em longo prazo, o efeito é o mesmo de outras dietas.

Quem adota essa alimentação deve ter acompanhamento médico e fazer exames regulares para avaliar possíveis alterações devido ao excesso de proteína, como nos níveis de colesterol e ácido úrico.

Dietas da moda 2017

dietas da moda as mais conhecidas
Uma das dietas mais bem cotadas entre os médicos é a mediterrânea. Isso porque ela tem benefícios cardiovasculares comprovados.

Dieta mediterrânea

Essa dieta é baseada no consumo de frutas, vegetais, grãos integrais, castanhas, legumes e azeite. É uma dieta com pouco açúcar refinado e uma alta ingestão de peixe, sempre regado com muito azeite de oliva.

Segundo alguns especialistas, a dieta mediterrânea pode ser considerada uma reeducação alimentar, já que não tem foco no emagrecimento, mas sim no consumo de alimentos que fazem bem para a saúde.

Dieta do Paleolítico

Para seguir esta dieta você deve comer apenas o que um homem das cavernas comeria. Elime alimentos industrializados, laticínios, legumes e grãos (que só passaram a ser cultivados em uma época posterior ao Paleolítico).

Seus seguidores afirmam que ela proporciona um estilo de vida mais saudável. Segundo eles, o  nosso organismo não evoluiu tão rápido quanto as mudanças que ocorreram na nossa alimentação. Assim, nosso corpo reage melhor quando adotamos uma dieta semelhante aquela adotada por nossos ancestrais há mais de 10 mil anos: carnes, verduras, frutas e castanhas.

Estudos demonstram que ela foi bem sucedida ao proporcionar controle glicêmico e combater os riscos cardiovasculares em pacientes com diabete. Por outro lado, médicos afirmam que só porque os homens da caverna comiam, não significa que é necessariamente saudável. Lembrando que a expectativa de vida er ade cerca de 30 anos.

Outro problema apontado é a dificuldade de seguir a dieta, já que consumir alimentos 100% naturais acaba ficando muito caro, sem falar em como é raro encontrar esses alimentos nas cidades.

algumas dietas da moda
Foto: Arthritis

Leia mais:
Mitos e verdades sobre dietas milagrosas
O que é melhor: dieta ou reeducação alimentar?

Dieta sem glúten

A dieta sem glúten tem se tornado cada vez mais popular entre pessoas que querem emagrecer.

Apesar de muitos defensores dessa dieta considerarem o glúten um vilão, especialistas dizem que só se deve eliminá-lo do cardápio quem tem a doença celíaca. Quem tem essa doença não pode ingerir alimentos feitos com farinha de trigo, aveia, centeio e cevada, já que eles provocam uma inflamação no intestino delgado que leva a dores abdominais e diarreia, entre outros sintomas.

O motivo pelo qual muitas pessoas emagrecem ao adotar esse regime é justificado pelo fato de que a maioria dos alimentos do cotidiano tem glúten. Assim, a pessoa acaba fazendo uma dieta menos calórica.