O que comer e não comer na dieta pós-parto?

A mamãe que acaba de ter seu bebê precisa de uma dieta nutritiva para cuidar do bebê e amamentar

Escrito por -

O que comer e não comer na dieta pós-parto? A alimentação é uma das grandes preocupações em mulheres gestantes. Seja no período da gravidez (quando os cuidados devem ser redobrados já que o feto precisa receber substâncias positivas), seja após a realização do parto – período em que a mulher irá buscar a retomada do seu peso normal.

Ao contrário do que se pode imaginar, o período pós-parto também deve respeitar algumas regras básicas para garantir os cuidados básicos com a saúde. Vale lembrar que o bebê precisará ser devidamente amamentado e isso deve seguir uma dieta correta para não prejudicar o seu desenvolvimento.

Cuidados para a dieta pós-parto

A realização do parto é considerada por muitas gestantes quase que como uma libertação. É nessa hora que ela se vê mais leve e sem aquele peso todo na barriga, embora o corpo ainda não volte exatamente para o seu estágio inicial.

Pensar assim, porém, é errado. Existem diversos cuidado para levar na dieta pós-parto. E não é apenas pela amamentação: a saúde também precisa receber cuidados extras, afinal não é um processo simples.

dieta pós parto cesária
O primeiro cuidado na dieta pós parto é evitar longos períodos de jejum. Foto: RockingMama

Como a mulher passa a se preocupar demasiadamente com o bebê, pode acontecer de que ela se esqueça de fazer as refeições adequadamente. Manter a energia será fundamental, especialmente considerando que ela precisará ter fôlego para aguentar a rotina dos primeiros meses de vida do filho.

Outros detalhes da vida saudável também são recomendados nesse período pós-parto. Entre os principais estão o consumo de água mineral (ao menos três litros diariamente), preferir alimentos integrais, consumir leite e buscar alimentos que sejam fonte direta de vitamina C.

O que não comer na dieta pós-parto?

Qualquer dieta tem alguns aspectos semelhantes entre si. No caso de uma dieta pós-parto não é tão diferente assim, afinal o objetivo é parecido com o de outros tipos de plano alimentar: emagrecer e manter a saúde em dia.

Um item indiscutível está voltado para doces, frituras e bebidas alcóolicas. Eles devem ser evitados a todo custo normalmente – e mais ainda considerando uma dieta pós-parto.

Esses alimentos possuem pouco ou praticamente nenhum valor nutricional, sendo compostos basicamente por calorias e gorduras. Não que você precise passar vontade, mas sempre que possível deverá limitar esses alimentos.

Leia mais:
Dicas para acelerar o processo de emagrecimento
Dieta da fertilidade feminina – Cardápio

dieta pós parto cesárea para emagrecer
Foto: BotaeBebave

O que substituir na dieta pós-parto?

Alguns alimentos podem não ser proibidos, porém a recomendação é pela substituição. A razão é a mesma do item anterior: ajudar a queimar as gorduras acumuladas durante a gravidez e, claro, manter o corpo saudável para amamentar o bebê com qualidade.

Alimentos de farinha branca, por exemplo, devem ser trocados por outros feitos de fontes integrais. Esses alimentos possuem menos calorias e maior valor nutricional, ajudando no processo.

Além disso, outros alimentos podem ser incluídos na alimentação. É o caso de frutas cítricas, vegetais e peixes. Comer feijão também ajuda muito nessa etapa.

Lembrando que esses são apenas os conselhos básicos sobre o que comer ou não comer na dieta pós-parto. O ideal será realizar uma visita a um nutricionista para montar um plano alimentar adequado e saudável.